quarta-feira, 9 de março de 2011

Chipera-Guerra colonial

Olá amigos da guerra colonial em Moçambique:
Apresento-me:
Sou o Mourato, moro no Alentejo, em Portalegre e estive na guerra em Moçambique.
Fazia parte da C.CAC 4241/72 que esteve em CHIPERA, província de Tete desde Agosto de 1972 a Março de 1974. Depois fomos para a Gorongosa, aldeamento do Chitengo na província da Beira. Regressámos à metrópole em fins de Setembro de 1974, com 26 de meses de Ultramar em cima da pele
A razão deste e-mail tem o seguinte objectivo:
Ultimamente à medida que a febre da Internet avança, o tema da guerra colonial tem sido muito glosado havendo centenas de sites e artigos sobre o assunto. Os camaradas que por lá passaram, à medida que os cabelos vão branqueando (e caindo na maioria dos casos), são invadidos por memórias inolvidáveis das vicissitudes ali experimentadas.
A nós une-nos aquele espaço físico chamado aldeamento da CHIPERA, cercado de morros (aquele em frente era atroz - parecia que servia de tampão para não escaparmos dali) onde cada um à sua maneira entre 1968 e 1974 "estagiou" teve sonhos, foi invadido por sentimentos de desânimo, revolta, sofrimento.
Tenho alguma documentação e noticias actuais sobre a Chipera. E tenho também a história das unidades militares que estiveram em Chipera, com o nome e posto de todos os elementos que as compunham. E ainda a data e o nome da maioria das operações que cada uma fez. Tudo isto recolhido no arquivo militar do exército.
Foram sete as unidades militares que passaram por Chipera, a saber:
PRIMEIRA - Companhia de Cavalaria 2416 – Comissão entre 1968 e 1970
SEGUNDA-CCS do B.CAÇ 2875 – Comissão entre 1969 e 1971
TERCEIRA – CAÇ 2756 – Comissão entre 1970 e 1972
QUARTA – CCS do B.CAÇ 3843 – Comissão entre 1971 e 1973
QUINTA – C.CAÇ 4241 – Comissão entre 1972 e 1974
SEXTA – CCS do B.CAÇ 4810 – Comissão entre 1972 e 1974
SÉTIMA – CART 7258 – Comissão entre 1973 e 1974
Como disse tenho a história destas 7 unidades e o nome dos elementos que as compunham. À medida que vá digitalizando os documentos irei enviando para vós, assim como irei enviando algumas fotos e também alguns artigos sobre a realidade actual da Chipera.
E porque não juntarmos num dia nos célebres convívios de ex-combatentes elementos representativos das 7 unidades que por lá passaram, cada um contando a sua experiência da época.
Fiquem a "matutar" na ideia e deem feed-back. Estão autorizados a darem o meu mail aos camaradas que conheçam para eles me contactarem por mail e eu aumentar a lista.
Afinal com as novas tecnologias tanto trabalho dá enviar para 1 como para 100.
Além disso, poderemos dizer como o nosso épico do século XVI também a propósito das questões ultramarinas, agora com os novos instrumentos tecnológicos:
Mailando, espalharei por toda a parte
Se a tanto me ajudar o engenho e a arte
heheheheehheheheheheheh (grande herói de pacotilha, eu até era aramista)
Um abraço cá do Mourato alentejano
--
Com os melhores cumprimentos
José Abílio Mourato
Portalegre
joseabiliomourato@gmail.com

11 comentários:

  1. ola mourato mais uma vez eu te escrevo e desta ves queria saber do bessa seninho carvalho vieira ze ciclista e tantos outros quando poderes diz-me ok. eram toudos 1º cabos como eu e do primeiro grupo de combate comandado pelo alferes ferreira e os furrieis vieirA E MARQUES QUE era madeirense abraço deste amigo coimbra.

    ResponderEliminar
  2. Caro amigos. estudo a guerra colonial, e ando no emaranhado de companhias e destacamentos para perceber quem esteve e onde em Tete. Muito útil foi este site, mas gostava de vos colocar uma questão: A CCAÇ 4241 não pode ter servido em Chipera, pelo menos nos anos apontados que são os de 72 a 74. Esta companhia foi mobilizada em 74 (provavelmente junho), e participou no 25 de abril, ao proteger as antenas do RCP vinda de Sta.Margarida. O seu comandante foi o então Cap. Mil. Luis Pessoa. Estarei errado? Além disso em 72, em Chipera, e pelos meus apontamentos, esteve a CCS BCAÇ 4810, a CCS BCAÇ 3834, a CCAÇ 2756 (esteve ainda em Chiringa, não sei o ano em que esteve em Chipera - 70,71 ou 72), CCAÇ 2758, que veio de Mueda em ano que não apurei ainda. Será que me podem ajudar dizendo se estou errado? Abraço António Carlos (ac.augusto@gmail.com)

    ResponderEliminar
  3. Peço imensa desculpa pela troca feita no comentário em cima. Existiram duas companhias 4241, uma de 72 a tal que estive em CHipera e Chitengo, e a de 73, cuja localização ainda não detectei, mas que foi para Moçambique já depois do 25 de Abril. Pelo lapso peço desculpa
    António Carlos

    ResponderEliminar
  4. A Companhia de Caçadores 2758,de que fiz parte,saiu de Lisboa,no paquete Niassa,no dia 22 de Julho de 1970,tendo desembarcado no porto de Nacala e seguido de imediato por via férrea para Nampula.Viajou depois em coluna-auto até Mueda,onde chegou no dia 26 de Agosto desse ano, partindo de seguida para Muera(uma ex-base da Frelimo,chamada Nampula).Aqui permaneceu até ao dia 28 de Abril de 1971,altura em que foi transferida para a Chipera,tendo aí chegado no dia 12 do mês seguinte.
    No dia 18 de Agosto de 1972, deixou a Chipera, uma vez que, terminada a sua comissão de serviço, foi rendida pela C.Caçadores 4241, que aí tinha chegado seis dias antes. O regresso a Lisboa, de avião, com partida da Beira, deu-se no dia 28 de Agosto.

    Afonso Gil

    ResponderEliminar
  5. Olá Mourato é sempre bom trocar ideias com alguém que pisou os mesmos terrenos em moçambique mais propriamente chipera.Eu pertenci à comp.cavalaria 2416 sendo nós que simentamos o chão de todas as casernas sendo antes só de terra batida assim como fomos nós que fizemos os abrigos junto ás casernas feitas de grossos troncos e terra.Também o marco de correo (vermelho)fomos nós que o fizemos.em relação ao tal morro,tinha lá um posto de vigia também coberto de troncos e de facto metia respeito.Ultimamente, ia um pelotão de cada ves e durante tres dias manter vigilância à barragem em construção para os lado de( cheringa)O que era chato era irmos atá ao rio escoltar as colunas picando a picada.Muito mais averá para dizer eu era o primeiro cabo soares mas sempre foi conhecido por primeiro cabo reguila.Sou minhoto mas à 55 anos em lisboa meu email é jp.soares2@hotmail.com

    ResponderEliminar
  6. Olá Mourato.Não tenho o prazer de o conhecer.
    Cheguei a Chipera na c.caç.2756 e que buracão aquilo era!.
    Mas en Chiringa não era nada melhor.
    Saúde pra todos.

    ResponderEliminar
  7. Pertenci a companhia 7258 embora não te conheça estivemos juntos uns dias devo ter chegado aí a 10 março 74 era amigo alferes Amaro

    ResponderEliminar
  8. Não sei porque!! hoje, lembrei-me de escrever no Google CART 7258 e olhem, deparei-me com estes interessantes depoimentos.
    Pertenci à CART 7258 era operador cripto, tive sorte na especialidade mas um azar inorme em ter ido parar aquele "buracão". saul_o_silva@hotmail.com - Abraço a todos.

    ResponderEliminar
  9. Fernando Quelhas Silvestre17 de novembro de 2015 às 14:33

    Fiz parte também da Cart 7258 que esteve sedeada em Chipera. Meu apelido era Silvestre " o Russo". Já "encontrei" alguns camaradas, mas a grande maioria continua perdida. Alguém sabe deles ? Abraço a todos.

    ResponderEliminar
  10. alo chipera alguém tem o contacto de ums transmissões que chegaram em fins de dezembro de 1972 ou principio de janeiro 1973 para a ccs do bat.4810/72 um era de lisboa se alguém me puder informar agradeço eu de vez enquando passo por esta página abraço para todos que passaram pelo codcb.

    ResponderEliminar
  11. Amigos e camaradas,
    sou o António Marquês e fui o furriel mil. de armamento do BCAÇ 4810, que esteve em Chipera entre Out.de 72 e Out. de 74 (graças ao 25 de Abril). Conheço bem o amigo Mourato, com quem troco uma boa meia dúzia de mails por dia e já estive no almoço de confraternização da 4241 em 2012, em Fátima.
    a nossa CCS também faz almoços de confraternização desde 1982, portanto este ano já vamos fazer o 35º. Geralmente é no norte, de onde é a imensa maioria do pessoal. As nossas companhias operacionais estiveram em Chiringa, Estima e Cantina de Oliveira. SE quiserem contactar, o meu mail é amsm02@gmail.com.
    Um abraço para todos vós.
    António Marquês

    ResponderEliminar

O BCaç 3843 agradece o comentário.