terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Do BCAÇ 4810

Do ex-camarada António Marquês recebi a seguinte mensagem:

Sou o fur-mil de armamento do BCaç 4810 que foi substituir o BCaç 3843 em Out. de 1972, em Chipera. Tive conhecimento do teu blogue apenas e infelizmente hoje, através de correio encaminhado pelo Alf. Leite da 4241, vindo, por sua vez, do Mourato, mas já o divulguei por 8 camaradas que também passaram por Chipera e Chiringa. Como é natural, fiquei muito contente por saber da existência de um repositório de imagens e palavras que retratam o nosso passado comum numa guerra que fomos obrigados a fazer em nome de interesses que não eram os nossos e que, para nós, teve apenas um lado bom: a criação de profundas amizades que o tempo, ao contrário do que é habitual, foi sedimentando. Obrigado pelo teu esforço e tempo perdido na criação e manutenção desse arquivo de memó-rias na forma do BCaç 3843.

Como é evidente, não tenho a mais pequena réstia de memória de ti nem de qualquer outro camarada da CCS do vosso batalhão. Nem tão pouco do furriel que me passou o armamento. Foram 3 dias (se não me engano) de sobre-posição e nós, os maçaricos, estávamos mais preocupados em olhar os morros de onde nos disseram haver tantos perigos, do que propriamente em fixar rostos ou nomes.

Não sei se vocês têm feito alguns almoços de confraternização. Nós começámos em 82 e ainda não parámos. O próximo será em Lisboa, sempre por volta da data de 5 de Outubro, dia do nosso embarque para lá.

Aproveito para te mandar alguma coisa que tem Chipera, e a nossa estadia por lá, como ponto de partida. A saber: capa do livro que publiquei em 1981, juntamente com um jornalista do DL e um sargento “pára” deficiente, que acolheu os depoimentos de cerca de 20 colegas meus de trabalho da altura, todos com passagem pela guerra colo-nial. Algumas cópias de registos do "diário" que escrevi em Chipera, que está a ser publicado por um jornal local aqui do Seixal. Por fim, algumas fotos que mostram Chipera (entre elas vais rever o pobre Mafunga com as suas latas de recolha dos restos do refeitório das praças - triste imagem de 400 anos de civilização) e a vivência da malta que lá estava obrigada.


 
Mais uma vez, o meu obrigado.
Recebe um abraço do Marquês.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O BCaç 3843 agradece o comentário.