sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Um dia atrás do outro...

Um dia bastante esperado era o dia do pagamento. Nesta foto podemos ver o nosso 1º Sargento Careto (hoje Capitão), contando as notas uma por uma, para que não faltasse nada. A foto seguinte mostra o autor no seu local de trabalho, tendo como fundo o mapa da Zona Operacional de Tete (ZOT).

Uma das minhas obrigações era elaborar o relatório circunstanciado da nossa actividade e efectuar a sua distribuição pelas diversas unidades incluindo o Q.G. Realizava o trabalho na maior paz e deixava tudo pronto para no outro dia ser levado pelo avião que iria transportar o correio. Como sempre gostei de trabalhar à noite, grande parte desse trabalho era feito nesse período. Assim de manhã podia ficar mais um pouco na cama. Não raras vezes era chamado pelo nosso Comandante ao gabinete dele, porque o Alferes Miranda pensava que eu não tinha feito nada e que andava "baldado". Acho que o Alferes Miranda não aprendeu nada comigo, pois em Mocuba continuou a repetir as mesmas acções, saindo-se sempre mal. Quem não se lembra do "O ZAMBEZE" jornal de Informação, distribuido pelo Batalhão? Pois é grande parte da sua realização passava pelas minhas mãos. Claro que tinha a colaboração de todos quantos participavam com artigos que naturalmente eram publicados sempre com a supervisão do nosso Capelão Padre Gonçalves.

No local de trabalho

Por vezes era necessário proceder ao enchimento dos variados depósitos de água que abasteciam os balneários, do aquartelamento. Nesta foto podemos ver dois camaradas a efectuar essa operação. Na foto seguinte, o aspecto do meu quarto que compartilhava com o Zé Simões e o Artur Duro.

A hora das refeições eram sempre um espectáculo de bom comportamento. Ninguém passava à frente e lá iam eles todos aprumados para mais uma barrigada.


Aqui com alguma criançada, a pequena Maria e irmão. Na foto ao lado as lavadeiras também quiseram tirar uma para mais tarde recordar.

Uma familia tradicional junto da sua habitação. Eu e o Sardinha. Também se observa o Miguel que estava descansando depois de um dia de trabalho bastante árduo!

Eram todos da zona das Caldas da Rainha.

Ronda da PM em Chipera. Nesta foto podemos ver o Castro do SPM, Tony, António Luis Sousa Pinto (falecido em Angola quando do abate de um avião civil pela UNITA) o Zé Manel e o Palma.
(Foto enviada pelo Palma)

Este grupo dedicava-se à arte de bem cozinhar. Podemos ver o Furriel Vago-Mestre Falcato Simões, o Antunes e demais camaradas.
(Foto enviada pelo Luis Antunes -cozinheiro)

O Luis Antunes pergunta se alguém se lembra desta grande caçada?
Naquele dia tiveram carne de 1ª para mais de uma semana. Na foto ao lado a tradicional matança do porco em Chipera.



...e a trabalheira que foi juntar aquelas pedras todas? No fim até ficou muito bem.

O dia terminava quase sempre com um por-do-sol maravilhoso. Mesmo que tivesse chovido.
Esta sequência de 3 fotos demorou 1 hora a ser realizada.

Uns Chegam, outros Partem.
No dia 12 de Agosto chegou a Chipera a CCaç 4241, que veio render a CCaç 2758, que acabara a comissão, primeiro em Cabo Delgado e depois em Chipera. Ao sr Comandante, oficiais, sargentos e praças da CCça. 2758 "O ZAMBEZE" agradece todo o esforço, sacrifício, abnegação e coragem que demonstraram na luta oelo terrorismo, bem como a amizade e camaradagem que sempre nos consagraram. É de vincar bem esse ambiente de humanidade e camaradagem que reinava entre nós. A demonstrá-lo está bem patente a despedida, que manivestada no beberete que a CCS oferecera à 2758 e o que esta ofereceu à CCS, quer a despedida própriamente dita, que se dera às 14 horas do dia 18 de Agosto. Basta dizer que se viam muitas lágrimas no rosto dos que ficavam e dos que partiam.
Os camaradas que ficam auguram a todos os que partem um óptimo futuro na vida civil que vão retomar, cheio de felicidades e venturas.
À CCaç 4241 "O ZAMBEZE" recebe de braços abertos, certo de que não há-de desmerecer os seus antecessores. Ao sr Comandante, demais oficiais, sargentos e praças, oferecemos os nossos préstimos, na certeza de que todos unidos algo de positivo e útil ficará a provar aos nossos vindouros o valor e a audácia do sangue Português.
(texto extraído do jornal "O ZAMBEZE" edição nº 5)


1 comentário:

  1. Amigo Pessa,

    Vi o teu blog e não podia deixar de te felicitar pelo trabalho nele apresentado. Sem ele não me teria sido possível relembrar caras e locais que há muito estavam apagados na minha memória.
    Aproveito para te informar de que na fotografia onde estão várias pessoas junto de uma viatura, algumas delas com crianças ao colo, a que está entre o Jesus e o Fonseca (o Cavilhas) sou eu.
    Ao lado do Martins está o Silva, também da 2758.

    Um Abraço.

    Afonso Gil

    ResponderEliminar

O BCaç 3843 agradece o comentário.